Viaje comigo!

Quer saber das novidades?! Se cadastre e receba as dicas direto no seu e-mail! É uma alegria poder compartilhar minhas amabilices com você!

NORTE ARGENTINO: UMA VIAGEM COMO CONVIDADA ESPECIAL

O que você sabe sobre o norte argentino? Quanto conhece das montanhas, dos cenários, da gente que mora lá? Até 2016, eu sabia pouco. Foi então que a Mechi e a Mercedes me falaram, pela primeira vez, sobre La Caldera – cidade que fica a 25 quilômetros de Salta, capital. Enquanto elas me explicavam sobre as cavalgadas, os passeios de bicicleta pelas Yungas e os assados e vinhos e um trem que atravessava as nuvens, eu desenhava, mentalmente, as cenas. Uma a uma. Detalhe a detalhe. Era como se eu estivesse lá.

Rafael, da Turismo Alternativo Camino del Inca, em La Caldera.
Rafael, da Turismo Alternativo Camino del Inca, em La Caldera.

Dois anos depois, em abril de 2018, eu, de fato, estava. E como convidada especial dos Ministérios do Turismo de Jujuy e Salta. Com um roteiro repleto de riquezas naturais e culturais, fui guiada pela Mechi e pela Mercedes, da La Caldera Viajes y Turismo, pelas paisagens que, na vida real, eram infinitamente mais complexas e belas do que na minha imaginação.

Minha chegada foi por Jujuy. Num truque do destino, as passagens compradas de Puerto Iguazu para Salta foram alteradas de Foz do Iguaçu para Jujuy. Deus tinha um plano: me mostrar uma de suas obras mais bonitas – o Cerro de los Siete Colores.

A cadeira de montanhas dá vida à pequena cidade de Purmamarca. Dica: se hospede aqui e desfrute do amanhecer entre os morros. À noite, sem o movimento de turistas e com a iluminação que só uma cidade de 300 habitantes pode ter, o caminhar rumo ao restaurante toma contorno de tour contemplativo das estrelas. O céu está ao alcance das mãos.

De San Salvador de Jujuy, carrego o sabor do prato típico pouco usual: empanada de queijo. Sim. Tipo queijo empanado mesmo! E a lembrança simpática da argentina que trabalha nesse restaurante. Ela morou no Brasil e citou uma das palavras mais bonitas da língua portuguesa: saudade!

Essas são a Mechi e a Mercedes, da La Caldera Viajes y Turismo, que me acompanharam durante todos os dias da viagem - e viraram minha família argentina.
Essas são a Mechi e a Mercedes, da La Caldera Viajes y Turismo, que me acompanharam durante todos os dias da viagem – e viraram minha família argentina.

Ao longo dos cinco dias que passei no norte argentino, percorri as estradas de Jujuy e Salta. O interior e as capitais. Comi empanadas e pratos elaborados. Dancei, ri, fotografei e cometi o mesmo exagero de sempre: voltei com excesso de bagagem. Uma mala repleta de memórias doces, engraçadas, desafiadoras, ternas. Conheci uma região nova e, de quebra, ganhei uma nova família. Ahora, tengo dós nacionalidades. Soy brasileña y argentina. Não há como negar!

Nos próximos posts, contarei, detalhadamente, sobre todo o meu percurso, cidade a cidade, com dicas de pontos turísticos, hotéis e restaurantes. E, já aviso: prepare-se para se encantar com uma Argentina que vai além da sua imaginação!

Ah, e caso você esteja se perguntando como eu conheci a Mechi e a Mercedes… só posso resumir que, quando o blog era um recém-nascido fui a um evento de turismo e sem eu falar uma palavra em espanhol, as conheci e, depois da conversa que citei no texto, decidimos: o Amabilices iria para o norte argentino. Por ora, fica todo o meu agradecimento a elas, claro, e a cada pessoa que me acolheu e confiou no trabalho desenvolvido pelo blog Amabilices. 

Autor(a) do post
Amabyle Sandri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Siga o Amabilices no Instagram e acompanhe em tempo real todas as nossas viagens e aventuras por esse mundo lindo.

Junte-se ao Instagram