Viaje comigo!

Quer saber das novidades?! Se cadastre e receba as dicas direto no seu e-mail! É uma alegria poder compartilhar minhas amabilices com você!

O melhor de San Andres, por Heidy Henckemaier

Estou muito feliz de poder dividir com vocês a minha experiência extraordinária em San Andres aqui no Amabilices! Então, sem delongas, vamos lá.

Vou começar falando dos passeios por ordem de preferência.

Minha pole posistion é sem dúvidas Cayo Bolivar, o paraíso escondido, perigoso, clandestino e que está atualmente fechado para visitação. Sim, foi bem isso que você leu: FECHADO! Mas como sou brasileña e não desisto nunca, encontrei antes mesmo de chegar à ilha, o contato de um pescador que fazia o passeio. Pagamos o valor de 270.000,00 COP por pessoa. O barco sai as 09h00min da manha com regresso às 15h30min e dá direito a um almoço com: pescado, salada e patacones (esse é o prato mais servido na Colômbia e é nada menos que banana verde frita) e mais cerveja e água a lá vonte.

Esse passeio só é realizado de acordo com as boas condições climáticas e mesmo assim eu preciso fazer um alerta: apesar do meu espírito aventureiro, acho que nunca passeio tanto medo na vida. São praticamente 40 minutos em mar aberto, dentro de um barco de pescador sem nenhuma segurança, portanto, uma reza bem feita ao Poseidon, para ele te dar ondas mais favoráveis, deveria ser um ritual quase que obrigatório.

Mas como bem disse nosso capitão e tão bem definiu toda a situação “Para llegar al paraiso, antes hay que pasar por el infierno”, não é mesmo? Pois então!

1

Saliento que esse passeio está em primeiro porque realmente foi o mais agradável e indescritível. Deserto. Paz. Sem turistas, vendedores e etc. Água quentinha e areia bem branquinha, o que dava um UP no visual e nas fotos. Além de tudo isso, como a ilha está fechada, a preservação está a mil, então foi o lugar que mais encontrei uma diversidade de coisas/animais terrestres e marinhos, inclusive o famoso lagarto azul, que mais parecia uma pintura entre as árvores.

O segundo melhor passeio é o Acuario, infelizmente, por conta do tempo exíguo, tive que fazê-lo em conjunto com Johnny Cay, mas se você puder, faça-os separadamente. O Acuário é o que mais se aproxima da cor de Cayo, com um diferencial: embaixo da água a cor é muito mais límpida, de tal forma que chega a impressionar.

Como fizemos o passeio do Acuário junto com Johnny Cay, pagamos em torno de 25.000,00 COP. Partimos as 09h00min do porto (se é que podemos chamar assim) e saímos do Acuário às 13h30min em direção a Johnny Cay. No Acuário tem local para guardar as bolsas e há também restaurantes que servem várias especialidades locais (patacones, patacones). Salvo em alguns pontos do Acuário, a água é rasa e bate na cintura, o que facilita em tudo na vida e nas fotos. Ao lado do Acuário tem a ilha de Haynes Cay (é, tudo tem um Cay no final) e dá pra ir caminhando. Em Haynes Cay tem umas espreguiçadeiras, vários coqueiros, ótimo para descansar.

Breve resumo de Johnny Cay: é lindo, mas acho que depois que você conhece Cayo e o Acuário, Johnny Cay meio que perde a graça. O que mais fez a linha “diferentona” de Johnny foram as casinhas/bares/restaurantes coloridos, que dão uma vibe bem Bob Marley. Não deixem de conhecer e de tomar a melhor piña colada da vida nos quiosque que tem por lá, pois, nem no cobiçado La Regatta eu tomei uma tão boa.

Top list 3 – volta na ilha! Alugue um carrinho ou moto, o que não falta é oferta com modelos e preços variáveis. Na volta a ilha você faz o restante dos passeios obrigatórios e é tudo sinalizado com placa, ou seja, as paradas são:

Westview: que tem o tobogã e o trampolim ao ar livre, que te leva direto para o mar caribenho. Você ganha um pedaço de pão para fazer snorkel. Você paga pouco mais de R$ 4,00 reais para entrar. Se sua apneia estiver boa, tente tirar foto com a estátua do Poseidon que se encontra a 10 metros abaixo ou, faça o mergulho com aquanauta e/ou cilindro, como preferir… acho que em Westview é o lugar que você mais vê o tempo passar, pois tem muita coisas para fazer e realmente não pode deixar de visitá-lo.

La piscinita: é uma piscinita mesmo, não é uma praia, você desce umas escadinhas e entra no mar, faz snorkel, tira fotos e vai embora. Valor: pouco mais de R$ 4,00 reais com direito a um pedaço de pão (pedaço de pão mais caro que você vai pagar sim, porque você quer foto bonitinha com os peixinhos para postar no instagram, não é?).

Cocoplum e Rocky Cay: Cocoplum para relaxar, mas o diferencial está em ir até a ilha de Rocky Cay (travessia feita a pé, bem de boas), sendo que mais a frente tem o tal navio naufragado, que você pode até chegar perto, subir no navio, mas não aconselho, pois você pode se machucar.

El soplador e Caverna de Morgan: Não fui e nem tive vontade, mas pesquisem a respeito, vai que … gosto é gosto e não se discute!

Outro passeio que adorei foi o parasail, simplesmente FAÇA! Pagamos pouco mais de R$ 160,00 reais.

Dicas:

  • leve sempre a dita sapatilha de neoprene, elas são realmente imprescindíveis.
  • Compre bastante, mas vá com dinheiro, infelizmente muitos lugares como o La Raviera o pagamento é “solo efetivo”, a tal tarjeta (cartão) é artigo de luxo.
  • Lugares confiáveis: La Riviera, La Perfumerie, JR, Madeira. Compre o Chip Movistar, paguei pouco mais de R$ 5,00 reais pelo chip em uma farmácia e carreguei em 20.000,00 COP e usei internet pelos 10 dias de viagem, inclusive fiz ligações locais, principalmente para fazer reserva nos restaurantes.
  • Tome limonada com côco, mas não abuse, é enjoativa!

E por fim, aproveite muitoooooooooo, sinta, viva, esteja Colombiano (a), pois, apesar de tudo, esse lugarzinho pitoresco está me fazendo uma falta danada.

:::BÔNUS:::

TRÊS dicas de lugares para fazer uma rota gastronômica na ilha e ainda desfrutar de uma decor diferenciada para tirar muitas fotos:

La Regatta: Luxo e uma graça. Foi o restaurante mais caro, porém um dos poucos que tive um bom atendimento. Faça reserva com antecedência, pois o local é cobiçado por todos e vive lotado.

80´s interstate: Outra graça, estilo retro, decoração infantil dos anos 80/90 com preço bem bacana.

E, por último, se você for a San Andres e não ir ao Café Juan Valdez, saiba que você está fazendo isso errado! O Café Colombiano é famoso e não é à toa.

12


Heidy, muito obrigada pela contribuição! Certamente essas dicas irão ajudar demais os leitores!!! Para quem ficou curioso, aqui vão algumas informações complementares:

  • Por motivos de preservação ambiental, Cayo Bolívar terá as visitas suspensas duas vezes ao ano. Em 2017, os períodos de suspensão são: de 15 de abril a 31 de maio e de 15 de setembro a 15 de novembro.
  • Estudos recentes mostraram que a capacidade máxima permitida é de 62 visitantes por dia;
  • Há uma série de medidas a serem adotadas pelo governo para preservar a ilha.
  • San Andres tem aeroporto próprio que recebe voos da Latam, Avianca e Copa Airlines;
  • Quem já está na Colômbia pode optar pela low cost Viva Colombia;
  • A cotação de pesos colombianos é de 935 COP para 1 real. Logo, o passeio citado custou R$265,00.

Mais alguém aí já visitou San Andres?! Como foi a experiência?!!!

Autor(a) do post
Amabyle Sandri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Siga o Amabilices no Instagram e acompanhe em tempo real todas as nossas viagens e aventuras por esse mundo lindo.

Junte-se ao Instagram