Viaje comigo!

Quer saber das novidades?! Se cadastre e receba as dicas direto no seu e-mail! É uma alegria poder compartilhar minhas amabilices com você!

ONDE COMER EM NOVA IORQUE?!

O título pode até soar um pouco pretensioso para uma cidade com mais de 30 mil restaurantes. E, longe de mim falar sobre os melhores e/ou mais badalados. Escolhi mesmo é compartilhar as experiências bacanas que tive por lá. Fui três vezes a Nova Iorque nos últimos anos: em 2016, 2017 e 2018. Selecionei os restaurantes que foram muito legais de visitar! Bora lá?

 

Mono Mono | Cozinha Coreana | East Village

As flores recepcionam os visitantes, num ambiente feito para encantar. Dos discos que cobrem as paredes, numa exposição permanente da coleção de vinis do proprietário, alguns são selecionados para “rodar” todo o restaurante, numa espécie de varal giratório. Para fechar o cenário de filme, além das mesas normais, os clientes podem escolher ser “emoldurados”. Na foto abaixo fica bem fácil entender a proposta! No cardápio, de opções tipicamente coreanas à versões adaptadas ao perfil ocidental, como o lámen, sem o caldo. O frango frito, que eles mesmos denominam como o melhor coreano da cidade, é uma delícia. Não deixe de experimentar o drink de soju com algodão doce de gingsang. Uma louca mistura de sabores.

Anota aí: 116 E 4th St

20C4DAD9-66F4-4CED-9488-5E1FAABCB4B9

 

A.O.C. L’aile ou La Cuisse | Cozinha Francesa | West Village

Excentricamente vintage, numa esquina de West Village, o La Cuisse convida a uma viagem gastronômica à França. Do menu ao sotaque do garçom, que faz questão de frisar que o chef é francês, o restaurante traz a alma parisiense – num menu repleto de pratos típicos, nomeados na língua nativa. Apreciar La Vie en Rose, num dia frio, com uma taça de vinho e uma bicicleta a enfeitar a vitrine é daquelas experiências capazes de nos teletransportar. Experimentei o pato (Le Confit de Canard) e o Cassoulet (prato com feijão branco e carnes – a linguiça artesanal era um espetáculo). Foi minha primeira experiência mais ousada com comida francesa e me encantei. O atendimento é excelente e o ambiente, embora old fashioned, super aconchegante.

Anota aí: 314 Bleecker St

05A04ECA-3481-4293-92AE-46DC848FEC62

 

Ellen’s Stardust Diner | Cozinha Americana | Midtown   

A linha que separa o restaurante de um show da Broadway é a comida. Apenas. A decoração anos 50, as mesas com banquinhos vermelhos e “vãos” por onde passam os garçons é o cenário típico de filme americano com o bônus: a pessoa que te serve é a mesma que, em segundos, pode estar ao microfone, entoando clássicos que vão te arrepiar. Reza a lenda que no time estão artistas da Broadway e que o espaço é uma vitrine para novos cantores. Eu fiquei surpresa! A comida é ok, tem fila quilométrica, não é dos lugares mais baratos maaaaaas, sem sombra de dúvidas, vale pela experiência!!! Dica: não deixe para ir pra lá se estiver com fome. A fila demora, no mínimo, meia hora, some a isso o tempo de espera pela comida e o momento que poderia ser muito legal pode se transformar numa tragédia. Ou seja: já vá preparado psicologicamente e curta muito! Ah, dica: capriche na gorjeta!

Anota aí: 1650 Broadway

0DD85DB7-014A-4000-8CA6-E849FF6B3F95

Cacio e Pepe | Cozinha Italiana | East Village

Pequenininho e charmoso, esse restaurante traz a autêntica comida italiana para o centro de Manhattan. O menu não é extenso, mas surpreende pelo apego à tradição. Massas variadas, queijos em abundância e atendimento cortês. Curiosidade? É um dos restaurantes favoritos da Sasha, a filha da Xuxa. Olhando, pela fachada, não é possível imaginar o sabor da comida. Escolhi o prato que leva o nome do restaurante: o famoso Cacio e Pepe, um tonnarelli artesanal com queijo e pimenta. Toque a mais: o macarrão é trazido à mesa dentro de uma peça gigantesca de queijo e servido recém-tirado dali, com o queijo derretendo. Uma delícia!

Anota aí: 182 2nd Ave

44BC8023-3FAB-45C3-B104-058479076C6A

Jeffrey’s Grocery | Frutos do mar | West Village

No encontro da Christopher Street com a Waverly, a 400 metros do prédio do seriado Friends, a Jeffrey’s Grocery conquista pelo anúncio pintado no vidro: servimos ostras! O ambiente é aconchegante e frequentado por gente bonita. Até então, não era adepta de frutos do mar, por isso, pedi uma batata frita (bem servida!), mas, no meio do caminho, me entreguei aos mexilhões servidos com pão e um molho curry delicioso. De quebra, na empolgação com o menu, experimentei também a tábua de queijos – que é pequena, mas na medida certa para uma sobremesa alternativa, já que vem com geléia e mel. Uma boa pedida para quem está de passagem por West Village!

Anota aí: 172 Waverly

A2BD4D1A-DD69-4978-852B-D58D9ED75734

Ah! Dica importantíssima: em Nova Iorque, os melhores restaurantes são disputadíssimos. Aí, não há alternativa… É preciso se programar e reservar mesa. O Open Table é uma ótima pedida de aplicativo para facilitar a sua vida. Selecionei só cinco opções, mas almocei e jantei em vários outros lugares. De conselhos adicionais, os principais são: não deixe de comer o cheesecake do Junior’s, o hamburger do Shake Shack e os cookies gigantes de qualquer padaria descolada do caminho! E, claro, de tomar um café da Starbucks – afinal, ir a NY e não tomar um café de lá é como ir a Roma… vocês já sabem!!!

Conhece outros restaurantes incríveis?! Deixe a sua dica aqui nos comentários!!  

 

Autor(a) do post
Amabyle Sandri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram

Siga o Amabilices no Instagram e acompanhe em tempo real todas as nossas viagens e aventuras por esse mundo lindo.

Junte-se ao Instagram